Construção Civil Em Minas Gerais Dá Sinais De Evolução

S√£o Paulo, 2 - A Liga Brasileira da Ind√ļstria de Caf√© (Abic) realizou pela segunda-feira, 1¬ļ de outubro, Dia Mundial do Caf√©, a entrega da premia√ß√£o ‚ÄúMelhores da Propriedade 2018", no Pal√°cio do Itamaraty, em Bras√≠lia (DF). A Abic explica em comunicado que as marcas s√£o premiadas nas categorias gourmet, superior, habitual e extraforte, com base na avalia√ß√£o do Programa de Caracter√≠stica do Caf√© (PQC).

A empresa vencedora na classe Gourmet foi o Caf√© 3 Cora√ß√Ķes, com a marca Santa Clara Espresso em Gr√£o. Seguida pela Baggio Coffees, com a marca Baggio Espresso Bourbom Gr√£o Gourmet. Em terceiro ambiente ficou o caf√© Prima Qualit√° em Gr√£o, da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxup√© (Cooxup√©). Na classe Superior o primeiro ambiente ficou para a Ind. e Com√©rcio Dona Flor Ltda, com a marca Vergato em Gr√£os pra Espresso.

Advertisement

Em segundo recinto a organiza√ß√£o Santana Com√©rcio e Exportadora com a marca Ouro de Kaffa Superior Gr. E em terceiro, o Caf√© Utam Speciale, da Caf√© Utam. A avalia√ß√£o da categoria Convencional trouxe dois produtos ganhadores da empresa Caf√© 3 Cora√ß√Ķes. S√£o eles o Pimpinela Convencional, que ficou com o primeiro local, e o Convencional Igua√ßu, pela segunda posi√ß√£o. Em terceiro est√° o Caf√© Excelsior, com o Excelsior √† V√°cuo.

Pela classe Extraforte o primeiro colocado foi a organiza√ß√£o J.J. Mattos Ind. e Com√©rcio de Caf√©, com a marca Pingo Preto Extraforte. A segunda e a terceira coloca√ß√£o ficaram com a empresa Caf√© Tr√™s Cora√ß√Ķes S/A, com as marcas 3 Cora√ß√Ķes Extraforte V√°cuo e tr√™s Cora√ß√Ķes Extraforte Pouch, respectivamente. O programa bem como reconhece as corpora√ß√Ķes pelo teu funcionamento nos melhores da qualidade, As Barreiras Ac√ļsticas Conferem Resultados M√°ximos constantes em sua categoria, no per√≠odo de um ano.

¬ß 3¬ļ No caso de caber a sucess√£o aos filhos, aos pais ou ao c√īnjuge do autor, n√£o prevalecer√° o prazo do ¬ß 1¬ļ e o certo s√≥ se extinguir√° com a morte do sucessor. Par√°grafo √ļnico. Conhe√ßa O Novo Perfil Do Consumidor , por esse caso, o seu justo a respeito da tua produ√ß√£o, e conseguir√° reproduzi-la em separado.

Art. 651. O editor executa tamb√©m os direitos a que se menciona o post antecedente, quando a obra for an√īnima ou pseud√īnima. Par√°grafo √ļnico. Por√©m, por esse caso, no momento em que o autor se der a perceber, assumir√° o exerc√≠cio de seus direitos, sem preju√≠zo dos adquiridos pelo editor. Art. 652. Tem o mesmo certo de autor o tradutor de obra prontamente entregue ao dom√≠nio comum e o escritor de vers√Ķes permitidas pelo autor da obra original, ou, na sua falta, por causa de seus herdeiros e sucessores.

Advertisement

No entanto o tradutor n√£o se pode opor √† nova tradu√ß√£o, salvo se for descomplicado reprodu√ß√£o da tua, ou se tal justo lhe deu o autor. Par√°grafo √ļnico. Falecendo um dos colaborares sem herdeiros ou sucessores, o seu direito acresce aos sobreviventes. Art. 654. No caso do post anterior, divergindo os colaboradores, decidir√° a maioria num√©rica, e, em aus√™ncia desta, o juiz, a requerimento de qualquer deles. ¬ß 1¬ļ Ao colaborador dissidente, entretanto, fica o justo de n√£o cooperar pra despesas de reprodu√ß√£o, renunciando a sua parcela nos lucros, como esta de o de vedar que o seu nome se inscreva na obra.

Advertisement

¬ß 2¬ļ Cada colaborador poder√°, n√£o obstante, individualmente, sem aquiesc√™ncia dos outros, defender os pr√≥prios direitos contra terceiros, que daqueles n√£o sejam leg√≠timos representantes. Art. 655. O autor de constitui√ß√£o musical, feita sobre texto po√©tico, podes execut√°-la, public√°-la ou transmitir o teu certo, independente de autoriza√ß√£o do escritor, indenizando, por√©m, a esse que conservar√° direito a reprodu√ß√£o do texto sem a m√ļsica. 500 Milh√Ķes. Para o BTG Pactual . Aquele, que, legalmente autorizado, reproduzir obra de arte mediante m√©todo art√≠stico diferenciado, ou pelo mesmo procedimento, havendo na constitui√ß√£o novidade, ser√° quanto a c√≥pia, considerado autor.

Par√°grafo √ļnico. Goza, identicamente, dos direitos de autor, sem depend√™ncia de autoriza√ß√£o, o que portanto reproduzir obra neste instante entregue ao dom√≠nio comum. Art. 657. Publicada e exposta √† venda uma obra teatral ou musical, domina-se anuir o autor a que se represente, ou execute, onde quer que a sua audi√ß√£o n√£o for retribu√≠da. Art. 658. Aquele que, com autoriza√ß√£o do compositor de uma obra musical, a respeito os seus motivos escrever combina√ß√Ķes, ou varia√ß√Ķes, tem, sobre o assunto dessas, os mesmos direitos, e com as mesmas garantias, que sobre o assunto aquela o seu autor. Art. 659. A cess√£o, ou a heran√ßa, quer dos direitos de autor, quer da obra de arte, literatura ou ci√™ncia, n√£o transmite o direito de modific√°-la.